Criança de 18 meses engoliu dois rebuçados, que acabaram por ficar presos na gargantaA mãe desviou por momentos o olhar do seu bebé de 18 meses, enquanto fazia um pagamento num posto de combustível, em Lisboa. Foi o suficiente para que o menino engolisse dois rebuçados, que ficaram presos na garganta. O menino começou rapidamente a sufocar, com a face roxa, perante o pânico da mãe. Por sorte, dois agentes da PSP à civil aperceberam-se e salvaram o bebé de uma morte certa – aplicando lhe uma manobra de Heimlich (compressões no abdómen). A criança cuspiu os rebuçados e voltou a respirar.

Foi na noite de segunda-feira da última semana, dia 22, que tudo aconteceu, nas bombas de gasolina da Galp da avenida Padre Cruz. Dois agentes da Divisão de Investigação Criminal da PSP de Lisboa estavam no local quando se aperceberam do aparato no interior da bomba. Em pânico, a mãe segurava o bebé, já com a cara roxa, sem saber o que fazer, enquanto o funcionário ligava desesperado para o 112.

Rapidamente, um dos polícias retirou o bebé do colo da mãe, enquanto o outro ficou com a tarefa de a acalmar. Um dos agentes segurou o menino de costas e comprimiu-lhe várias vezes o peito com as mãos. Com a pressão exercida, os rebuçados saíram da garganta da criança. Por precaução, o menino foi levado ao hospital para ser assistido.cm


cm