1.jpg

As autoridades alemãs estão a investigar como é possível que o individuo alcoolizado e com um saco com drogas tenha estado cerca de quatro horas dentro do avião usado pela chanceler alemã.

O incidente aconteceu a 25 de julho (mas só agora foi conhecido), no aeroporto de Colónia, e está a pôr em causa a segurança de Angela Merkel, atualmente em campanha para as eleições de 22 de setembro.



O homem de 24 anos entrou no avião Airbus 319, foi até ao cockpit, carregou nos botões de forma aleatória, tendo inclusivamente ativado um alarme, e despejou um extintor. Mas não se ficou por aqui: o invasor, identificado como Volkan T., despiu-se (ficando apenas de cuecas) e dançou na asa do avião que transporta Angela Merkel nas viagens oficiais.
Volkan T conseguiu ficar durante quatro horas dentro do aparelho, tendo feito orelhas moucas aos apelos da polícia, que o chamava através de um megafone. Só com a ajuda de um cão - que terá mordido a perna do invasor - é que este foi detido e levado para uma instituição psiquiátrica.
O avião tinha combustível suficiente para voar até Pequim, na China.
A polícia encontrou dentro do avião os documentos do infrator e um saco com drogas, nomeadamente marijuana e ecstasy. O homem é um culturista alemão de origem turca, que ainda não tinha qualquer referência na polícia.


dn