1.jpg

O Papa telefonou a Stefano Cabizza, um estudante italiano de engenharia de 19 anos que lhe tinha escrito uma carta, revela o jornal 'Il Gazzettino' da região de Veneza.

"Rimos e brincámos durante oito minutos. Disse-me que Jesus e os apóstolos se tratavam por tu. Pediu-me para rezar muito por ele. Deu-me a sua bênção e senti que nasceu em mim uma grande força", contou Stefano, sem revelar o teor da sua carta.



A missiva foi entregue ao Papa através de um cardeal. Mas o estudante diz nunca ter esperado ouvir do outro lado do telefone alguém dizer: "Fala o Papa Francisco, podes tratar-me por tu".
Francisco telefona diretamente para quem quer, ao contrário do seu antecessor, Bento XVI. Isso implica uma nota mais pessoal da parte do Papa.
Recentemente, o Papa tinha telefonado a um italiano paralisado após um acidente de automóvel, que tinha acabado de perder o irmão num ataque à mão armada e questionava-se sobre o sentido da sua vida.
No passado, Francisco telefonou a jornalistas que conhecia dos tempos de cardeal para perguntar novidades de um parente doente, o resultado de um exame ou festejar um aniversário.


dn