1.jpg
Clientes e proprietário foram obrigados a deitarem-se no chão e ameaçados com armas. Ladrões levaram cerca de 200 euros da registadora e um plasma."Não reagimos, obrigaram-nos a deitar no chão e, mesmo assim, fomos agredidos porque não tínhamos mais dinheiro", afirmou José Manuel, proprietário do café Veleiro, em Esmoriz, Ovar, que foi assaltado por um grupo armado com caçadeiras, na madrugada de ontem. O empresário, de 41 anos, foi agredido com uma coronhada e teve de receber tratamento hospitalar. Os ladrões fugiram, após roubarem cerca de 200 euros.

O assalto ocorreu pela 01h45. No café, além do proprietário, estavam dois clientes. José Manuel preparava-se para fechar o estabelecimento, quando uma carrinha Mercedes parou à porta e, do interior, saíram três homens encapuzados e armados com caçadeiras.

"Dois deles entraram de rompante, com as armas em punho e pediram logo o dinheiro, enquanto o terceiro assaltante ficou à porta, a vigiar", explicou o dono do café. "Um dos clientes pensou que era uma brincadeira e até perguntou se era Carnaval, mas foi logo agredido a murro", acrescentou. José Manuel e os outros dois homens foram obrigados a deitarem-se no chão.

"Dinheiro, mais dinheiro", disseram os assaltantes, depois de verificarem que apenas havia cerca de 200 euros na registadora. Os ladrões ainda tentaram arrombar a máquina do tabaco, mas não conseguiram. Antes de fugirem, levaram um plasma.

A carrinha de marca Mercedes foi roubada anteontem, num assalto violento, ocorrido no Norte do País.

O caso está a ser investigado pela Polícia Judiciária.


cm