O Reino Unido tem uma base de espionagem secreta no Médio Oriente onde interceta mensagens de correio eletrónico, ligações telefónicas e transmissão de dados através da Internet, noticia hoje o The Independent.



O jornal britânico escreve que soube da existência das instalações secretas após informações divulgadas pelo ex-analista da Agência Nacional de Segurança (NSA, na sigla inglesa) dos Estados Unidos Edward Snowden, que se encontra atualmente na Rússia.




De acordo com o The Independent, a partir das instalações no Médio Oriente os serviços de informações britânicos acedem a informações confidenciais através da interceção de cabos submarinos de fibra ótica, na região.
A informação é depois processada e enviada ao centro de escutas (GCHQ na sigla em inglês) em Cheltenham, no Reino Unido, onde é arquivada e partilhada com a NSA.
O Governo britânico considera este centro de informações um organismo central na luta contra o terrorismo.
Segundo o The Independent, o receio de que a base do Médio Oriente fosse descoberta foi um dos motivos que fez com que o Governo de David Cameron tivesse pedido ao Guardian (jornal que publicou as primeiras revelações de Snowden)que destruísse em julho os discos rígido que continham a informação confidencial que o jornal tinha recebido do ex-analista da NSA.



dn