1.jpg
Uma família espanhola que está de férias no Guincho, em Cascais, deixou de ver o bebé de 11 meses apenas por breves segundos. Procuraram no interior da casa, anteontem de manhã, mas não encontraram o menino. Foi então que uma porta entreaberta lançou o pânico entre os turistas. E, quando saíram, a criança já estava a boiar na piscina da mansão de luxo – não se sabe por quanto tempo.

O pequeno Pedro Fernandez está internado nos cuidados intensivos do serviço de pediatria do Hospital de Santa Maria – embora já esteja livre de perigo.
Há três dias em Portugal, na luxuosa casa alugada junto à praia do Guincho, a família ficou em choque – estavam na residência os pais e os avós do menino, além dos proprietários.
O bebé gatinhava pela vivenda quando, pelas 11h30 de anteontem, deixou de ser visto. Os familiares de imediato começaram a procurar o bebé, até que o encontraram na piscina. Tinha saído da casa para o jardim através de uma porta que ficou aberta.
"Ninguém consegue perceber o que se passou. Mas felizmente já está tudo bem", disse o avô do menino ao CM, ontem à tarde, à porta da casa, sem querer avançar com mais pormenores.
Já a proprietária, confirma que a criança terá saído por "uma porta aberta" e diz que agora só quer esquecer. "Foi terrível, estavam todos em casa. Mas a última indicação que temos é de que o bebé está melhor, já bebeu leite pelo biberão". Os bombeiros de Alcabideche foram de imediato chamados até à travessa da Estrada da Casa Velha, onde procederam a manobras de reanimação ao bebé, estabilizado na casa.
O menino foi transportado para o Hospital de Santa Maria, onde deu entrada em estado grave. O bebé foi sujeito a vários exames e a tratamentos e o seu estado de saúde tem estado a evoluir favoravelmente



cm