1.jpg
O ministro-adjunto e do Desenvolvimento Regional, Miguel Poiares Maduro, considera "insuficiente" o número de canais em sinal aberto na televisão digital terrestre e prepara-se para apresentar alterações nesta matéria no início de 2014.
O tema do aumento de canais em sinal aberto na televisão digital terrestre (TDT), reconhece o ministro que tem a pasta da comunicação social, é de "grande complexidade técnica e jurídica", mas a "orientação estratégica" do Governo é no sentido de "aumentar a sua oferta aos portugueses", que inclua, nomeadamente "um novo canal de informação" com forte implementação regional e um canal com programação infanto-juvenil.
Esta discussão deve ser feita no âmbito "amplo" do futuro da TDT e dos novos meios audiovisuais, e o governo "apoia" o processo de discussão pública que vai ser lançado pela ANACOM - Autoridade Nacional de Comunicações e pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC), anunciou Poiares Maduro.
"No início do próximo ano deve haver novidades", prometeu o ministro-adjunto.
Para acompanhar este processo de alargamento de canais em sinal aberto na TDT e o da reforma do modelo de governo da RTP, o Governo nomeou uma comissão de que farão parte Ponces Leão, Pedro Machado, Júlio Gomes e Ricardo Correia, anunciou o ministro.


jn