1.jpg
Um reformado, de 64 anos, tentou intoxicar a ex-mulher com gás, cortando o tubo da botija que abastece a casa onde residia, em Faniqueira, Batalha, mas a vítima apercebeu-se e alertou as autoridades. O homem foi detido pela Judiciária de Leiria e está indiciado de um crime de libertação de gases tóxicos ou asfixiantes. Aguarda julgamento em prisão preventiva.

O casal está divorciado desde agosto, mas o reformado nunca aceitou a separação e agrediu a ex-mulher várias vezes, fazendo-lhe ameaças de morte. A vítima apresentou queixa por violência doméstica, processo que corre no Tribunal de Porto de Mós. A última ameaça ocorreu no sábado, dia em que deixou uma carta na caixa do correio. Assustada, a vítima partiu para França, onde residem familiares.

A tentativa de intoxicação com gás ocorreu no início do mês e, para ter acesso à tubagem da botija, o suspeito saltou o muro que envolve a propriedade. Sabia que a ex-mulher chegava pelas 21h00 e esperava que o gás libertado fosse suficiente para a intoxicar ou mesmo causar uma explosão. Só que o cheiro era tão intenso que a vítima não entrou em casa. A PJ de Leiria foi chamada e recolheu provas materiais e testemunhais do crime, que culminaram com a detenção do suspeito.


cm