1.jpg
As ondas gigantes estão a tornar-se num grande negócio e rendem milhões. Na Nazaré assistiu-se a uma guerra de marcas comerciais – os patrocinadores de Garrett McNamara e de Carlos Burle – para ver quem ‘cavalga’ a onda gigante.

De um lado está a Zon North Canyon 2013 by Garrett McNamara, que organizou um evento para que o surfista havaiano possa bater o recorde mundial (onda de 24 metros), do outro está a Red Bull, que aposta nas modalidades ditas radicais e trouxe uma equipa composta pelos brasileiros Carlos Burle, Maya Gabeira, Pedro Scooby e Felipe Cesarano.

Na segunda-feira, dia das maiores ondas, os surfistas foram para a água e Maya Gabeira teve de ser socorrida por Carlos Burle, que a tirou inanimada da água. O brasileiro voltou às ondas e terá batido o recorde da onda gigante (carece de confirmação). As imagens da onda já correram Mundo, através das televisões e das redes sociais, garantindo para já a renovação do contrato de Burle com a Red Bull.
Contudo, os surfistas mantêm-se à margem da guerra publicitária e até se ajudam, sobretudo dentro de água.
"A competição existe em qualquer desporto, mas a rivalidade seria muito desagradável", disse ontem o surfista Carlos Burle, destacando que Garrett McNamara e a sua equipa "mostram a todo o Mundo como se faz".
"A minha equipa já fez muito barulho, mas não queria quebrar regras", frisou o brasileiro.
Para os dinamizadores do projeto Zon North Canyon Show, que vai já na quarta edição, a presença de outras equipas, sobretudo internacionais, é "positiva", pela sua visibilidade.
"Nós é que demos a conhecer as ondas da Nazaré e o facto de eles cá estarem dá repercussão ao nosso projeto, já que há ondas para todos", disse um dos responsáveis do projeto, salientando que o objetivo é "atrair toda a gente" para o mar da praia do Norte e as suas ondas gigantes.



cm