1.jpg

Americano "viciado em poupança" participa regularmente em estudos clínicos em troca de um rendimento extra.
Um homem de Las Vegas, EUA, vive para servir de cobaia em testes clínicos. Desta forma, consegue ganhar milhares de dólares e ainda poupar em despesas médicas, como o próprio explica no mais recente episódio da serie "Extreme Cheapskates", do canal americano TLC. E em breve Mark Parisi, como é identificado, pode mesmo doar um testículo.
O norte-americano refere que a participação nestes testes clínicos permite gerir as suas finanças sem recorrer ao salário do seu emprego principal. Até as roupas fornecidas nos hospitais e clinicas são guardadas, não só para recordação, mas para vestir no seu quotidiano. "São grátis e fáceis de limpar", refere Mark.

No trailer do próximo episódio, Mark fala de dois projetos para o futuro que o deixam muito entusiasmado. O primeiro, entretanto cancelado, envolvia uma "paragem cardíaca de um minuto" que, no final de duas semanas, lhe ia garantir 25 mil dólares (18.160 euros).
O segundo estudo referido envolve a substituição de um testículo por outro artificial, em troca de 35 mil dólares (25.420 euros). Apesar de habituado à realização destes testes, o norte-americano admite estar particularmente "ansioso" em relação a esta cirurgia.

No trailer do próximo episódio, Mark fala de dois projetos para o futuro que o deixam muito entusiasmado. O primeiro, entretanto cancelado, envolvia uma "paragem cardíaca de um minuto" que, no final de duas semanas, lhe ia garantir 25 mil dólares (18.160 euros).
O segundo estudo referido envolve a substituição de um testículo por outro artificial, em troca de 35 mil dólares (25.420 euros). Apesar de habituado à realização destes testes, o norte-americano admite estar particularmente "ansioso" em relação a esta cirurgia.



cm