1.jpg

Uma pianista espanhola está, esta semana, a responder em tribunal. A mulher é acusada de, durante anos, ter molestado a vizinha com os seus ensaios diários, 'crime' para o qual a acusação pede 7,5 anos de prisão.

A pianista é acusada de um delito de contaminação acústica e outro de lesões psíquicas, já que a vítima, a vizinha, alega sofrer sequelas por escutar o piano durante 40 horas semanais em decibéis superiores ao permitido pela lei.

Durante o processo, que começou a ser julgado na segunda-feira na Audiência Provincial de Girona (o tribunal de primeira instância daquela região), a acusada rejeitou algumas das queixas principais da acusação, entre as quais que praticasse oito horas diárias ou não insonorizasse a sala onde ensaiava.
A procuradoria alega que os ensaios se prolongaram entre outubro de 2003 e setembro de 2007, algo que a pianista rejeita, afirmando que insonorizou a sala e que o processo se deve mais a uma "obsessão" da vizinha.
Os pais da pianista também são acusados no processo porque a procuradoria considera que são corresponsáveis.
A pianista, hoje com 28 anos, afirma que praticava menos horas do que é acusada e, porque estava a estudar na altura (tinha 18 anos), passava a maioria das semanas fora de casa, na localidade de Puigcerdá (Girona).


cm