1.jpg

O casal estava separado há 14 meses, mas o homem, de 37 anos, continuava a pensar na ex-mulher. Anteontem à tarde, em Portimão, sob a ameaça de faca, obrigou a ex-companheira, de 36 anos, a conduzir para um terreno isolado, onde a violou. Depois arrependeu-se e entregou-se à polícia.

Com o pretexto de precisar de uma assinatura nuns documentos, combinou encontrar-se com a vítima no centro comercial Intermarché, às 13h00. Quando ela estava a chegar de carro, o agressor, que estava a pé, pediu-lhe boleia. Mal entrou, apontou uma faca de cozinha à mulher e obrigou-a a seguir para a zona de Odelouca, Silves. Na viagem, foi agredindo e picando a vítima com a ponta da faca, até que, num terreno isolado, a obrigou a parar e sair do carro. Depois, forçou-a a ter relações sexuais. Consumado o ato, o homem terá sentido remorsos e foi entregar-se à PSP de Portimão, acompanhado pela vítima. O caso passou para PJ.
"O arguido constrangeu a ex-companheira a conduzir a viatura até um local ermo, onde a obrigou a despir-se e a submeter-se a ato sexual", explicou a PJ de Portimão, que identificou e deteve o homem. A vítima, com várias lesões em resultado de murros e picadas com a faca, foi levada ao hospital, onde foi confirmada a violação.
O detido vai ser presente a tribunal para aplicação das medidas de coação.


cm