1.jpg

Suspeito de ter baleado um fotógrafo no "Libération" está a ser perseguido nas ruas de Paris com o apoio de um helicóptero. Autoridades afirmam que se trata do mesmo homem que na sexta-feira atacou o canal televisivo BMF TV, ameaçando os jornalistas presentes com uma arma.

A polícia francesa lançou uma busca em Paris para tentar encontrar o homem armado que feriu a tiro esta segunda-feria um assistente de fotógrafo dentro do edifício do jornal "Libération". As autoridades montaram uma verdadeira caça ao homem na capital e arredores para tentar capturar o autor dos disparos.



Um helicóptero policial está a sobrevoar a zona dos Campos Elíseos em busca do suspeito após um indivíduo que parece ter sido o autor dos disparos ter sido assinalado várias vezes. O suspeito estará a fugir a pé e foi assinalado tanto no metro como na rua. Em declarações prestadas à comunicação social em frente ao edifício do "Libération", o ministro do Interior, Manuel Valls, alertou a população para a presença do homem nas ruas porque "o suspeito representa um perigo real".
O desconhecido também é suspeito de ter sido igualmente o autor de um assalto na passada sexta-feira à sede da BMF TV, onde ameaçou vários jornalistas com uma arma, embora não abrindo fogo e pondo-se em fuga de seguida.
Segundo fontes próximas da investigação, as imagens do suspeito no tiroteio do "Libération" correspondem às do indíviduo que atacou a BFM TV. O suspeito terá "cerca de quarenta anos", "estilo europeu" e veste "calças de ganga claras", informaram as autoridades.
Esta manhã, (por volta das 10.15) um homem armado com uma espingarda entrou no edifício do jornal francês "Libération", em Paris, e abriu fogo ferindo com gravidade um assistente de fotógrafo antes de se colocar em fuga, revelou uma fonte policial. A vítima foi atingida no peito e o seu prognóstico é reservado.



dn