Um antigo jogador da seleção alemã sub-17, Burak Karan, morreu no mês passado durante um ataque aéreo na Síria, onde se tinha juntado aos rebeldes que querem derrubar Bashar al-Assad.

Karan, que morreu no dia 11 de outubro numa localidade perto da fronteira com a Turquia, na sequência de um ataque de forças governamentais, jogou com futebolsitas como Sami Khedira, do Real Madrid, e Kevin-Prince Boateng, do Schalke 04.
Em 2008, com apenas 20 anos, abandonou o futebol e começou a ligar-se a grupos islamitas, como explicou ao Bild o irmão Mustafá."Burak disse-me que o dinheiro e a carreira não eram assim tão importantes para ele e começou a procurar na Internet vídeos sobre zonas de guerra", disse.
Segundo fontes dos serviços de segurança alemães, o ex-jogador foi investigado pelas suas ligações a islamitas e por "apoio a organizações terroristas estrangeiras", mas nunca foi formalmente acusado.
A última imagem conhecida do ex-futebolista apareceu no serviço de partilha de vídeos Youtube, num vídeo divulgado a 21 de outubro em que Burak Karan surge empunhando uma espingarda automática Kalashnikov.




jn