1.jpg

Sete crianças da mesma família morreram, esta segunda-feira, no Afeganistão na explosão de uma bomba artesanal, anunciou um responsável local da província de Paktika, no sudeste do país.

As crianças estavam a brincar quando uma delas pisou o engenho, colocado na beira da estrada, e o detonou, afirmou o porta-voz do governo local, Mokhlis Afghan, acrescentando que tinham idades entre os 7 e os 12 anos.
As bombas artesanais são uma das armas preferidas dos talibãs, que promovem uma violenta insurreição no Afeganistão desde que foram expulsos do poder por uma intervenção militar internacional liderada pelos Estados Unidos, em 2001.
Segundo um relatório das Nações Unidas, este tipo de bombas é a primeira causa das vítimas mortais civis do conflito, responsável por 35 por cento das baixas.
No primeiro semestre deste mês, mataram 443 pessoas e feriram 917, encontrando-se muitas vezes dissimuladas como objetos do quotidiano, tais como telemóveis ou rádios.


jn