'World Technology Awards' distingue UMinho por interface para infância

A Universidade do Minho (UMinho) foi distinguida nos "World Technology Awards" pelo interface educativo 't-words' que permite às crianças explorarem de forma lúdica sons, palavras e frases, podendo ajudar a combater a iliteracia.
Em comunicado enviado à agência Lusa, a academia minhota explica que aquele galardão é uma "iniciativa mundial distingue os trabalhos que estão a criar o século XXI e que serão provavelmente os mais importantes a longo prazo nas suas áreas".
O 't-word', concebido pelos investigadores Cristina Sylla, Sérgio Gonçalves, Pedro Branco e Clara Coutinho no engageLab, um laboratório incorporado no centro Algoritmi da UMinho, foi distinguido na área de Entretenimento, numa cerimónia que ocorreu em Nova Iorque.
"Dada a ênfase do 't-words' na exploração sonora, pensamos que poderá incentivar de forma lúdica o desenvolvimento e a sensibilidade fonológica, ajudando as crianças a adquirir aptidões ligadas à literacia", diz Pedro Branco, coordenador do engageLab e professor do Departamento de Sistemas de Informação.
Segundo o comunicado, o 't-words' "permite às crianças explorarem de forma lúdica sons, palavras e frases".
A tecnologia, adianta o texto, "é constituída por blocos físicos que podem ser gravados e recombinados de modo a reproduzir diferentes combinações sonoras", pelo que "os mais novos participam assim em diferentes actividades, como a construção de rimas ou a exploração da sonoridade de palavras e frases, enquanto desenham na superfície dos blocos, criando pequenas narrativas visuais e sonoras".
A instituição aponta, deste modo, que o 't-words' pode "ajudar a combater problemas de literacia nas crianças".
Este projecto resultou de uma colaboração entre o Centro de Investigação em Estudos da Criança e o Centro Algoritmi, sendo financiado por fundos do FEDER e da Fundação para a Ciência e Tecnologia, estando agora a ser estudada a possibilidade de produção industrial do protótipo com as empresas Molding e Globaltronic.
A UMinho esclarece ainda que este "é o primeiro projecto português a ser distinguido numa área que já foi ganha, por exemplo, pelos responsáveis da Sony Computer Entertainment, Napster, ECCO Design e Zynga".
Os "World Techonology Awards" são promovidos pela World Technology Network, com parceria da CNN, do NASDAQ e das revistas Time, Fortune e Science, entre outros.

Fonte: Lusa/SOL