Milhões de computadores infetados e prejuízos milionários foram o rasto deixado pelos cinco maiores vírus de sempre. A empresa de segurança Norton, responsável pelo software antivírus com o mesmo nome, compilou os maiores desastres informáticos da história e o Mashable apresentou-os.

O primeiro vírus de que há memória foi o Morris, que infetou seis mil computadores em 1988. Desde então, os códigos maliciosos espalharam-se por milhões de computadores e assumindo várias formas (na verdade, nem todos são vírus, mas este é o termo que se usa para os abarcar).

Este é o top dos cinco vírus mais perigosos de sempre, por ordem de impacto.

1.Mydoom
Ano: 2004
Prejuízos: 38 mil milhões de dólares
Infeção: 2 milhões de computadores
Foi um 'worm' que se espalhava por email, dando a aparência de uma mensagem que voltou para trás. Ao abrir o email, o código malicioso descarregava-se automaticamente e roubava os contactos do livro de endereços do Outlook. Daí espalhava-se pelos amigos, família e colegas. Nunca se tinha visto um 'worm' a espalhar-se tão depressa na história.

2. Sobig.F
Ano: 2003
Prejuízos: 37,1 mil milhões
Infeção: 2 milhões de computadores

Era simultaneamente um 'worm', que se replicava a si próprio, e um Trojan, visto que se disfarçava. Assim que a vítima abria o email, acionava o 'worm', que se reproduzia em todos os endereços. Disseminava-se através de uma avalanche de emails, capaz de entupir os sistemas apenas com o volume. Durante um breve período de tempo, conseguiu mandar abaixo o sistema da Air Canada, entupiu os sistemas de tráfego e carga em Washington e abrandou as redes de grandes empresas.

3. I Love You
Ano: 2000
Prejuízos: 15 mil milhões de dólares
Infeção: 500 mil computadores

Disseminou-se pelo anexo de email com o título sugestivo "I love you." Quando este era aberto, código malicioso gravava por cima dos ficheiros de imagem dos utilizadores, sendo que o intuito era roubar palavras-passe de acesso à internet. Espalhava-se ao enviar-se automaticamente para os primeiros 50 endereços no livro de contactos do Windows.

4. Code Red
Ano: 2001
Prejuízos: 2,6 mil milhões de dólares
Infeção: 1 milhão de computadores

Era um 'worm' que explorava uma vulnerabilidade dos sistemas operativos Windows 2000 e windows NT. Teve tanta força que conseguiu mandar abaixo ou alterar alguns sites, incluindo whitehouse.gov. Forçou outras agências governamentais norte-americanas a suspenderem os seus sites temporariamente. Espalhava-se selecionando de forma aleatória 100 endereços IP, que analisava em busca dos sistemas Windows em causa – só se propagava para estes computadores.

5. Slammer
Ano: 2003
Prejuízos: 1,2 mil milhões de dólares
Infeção: 200 mil computadores

Era um 'worm' que originava um ataque DoS – Denial of Service – nalguns 'hosts' e que abrandou dramaticamente o tráfego de navegação na web. Assim que começou a espalhar-se, atingiu um ritmo de disseminação incrível: duplicava de tamanho a cada 8,5 segundos. Selecionava endereços IP de forma aleatória e contou entre as vítimas as máquinas multibanco do Bank of America, o sistema de resposta de emergência (911) em Washington, uma instalação nuclear em Ohio e o sistema da Continental Airlines.







dinheiro vivo