Milhares de pessoas foram retiradas das suas casas no oeste da Indonésia, na sequência de oito explosões registadas hoje no vulcão Sinabung que causaram uma "chuva de rochas", informaram as autoridades locais.




O Sinabung, no norte da ilha de Sumatra, entrou em erupção em meados de setembro, mas tem registado uma maior atividade desde sábado à noite, estando a expelir cinza e rochas até oito quilómetros de altura, o que levou cerca de 12.300 pessoas a deixar as suas casas, de acordo com a agência nacional de catástrofes indonésia.

Um responsável do governo local, Robert Peranginangin, citado pela agência AFP, disse que os habitantes na região entraram esta noite em pânico com a "chuva de rochas", o som e vibração gerados pela erupção vulcânica.

Não há, para já, vítimas a lamentar, acrescentou.

As autoridades indonésias emitiram hoje o seu alerta mais elevado que se refere à possibilidade de ocorrência de uma erupção vulcânica muito violenta.

Todos os habitantes num raio de cinco quilómetros do vulcão terão, assim, de deixar as suas casas.

A Indonésia é o país com o maior número de vulcões e atividade no mundo, num total de 129.

Fonte: NM