1.jpg

Milhares de ucranianos pró-ocidentais marcharam hoje na capital, Kiev, para protestar contra a decisão do governo, na última semana, de travar um tratado comercial com a União Europeia.

Cerca de 10.000 pessoas, que envergavam bandeiras da União Europeia e do partido da oposição, começaram a marchar pelo centro de Kiev, segundo testemunhou um jornalista da AFP.



O protesto foi aumentando à medida que grupos de manifestantes se juntaram, respondendo à chamada da oposição.
Entre cartazes em que se lia "Nós não somos a União Soviética, nós somos a União Europeia", a multidão lançava apelos para que o presidente ucraniano, Viktor Yanukovich, se demitisse e para que a ex-primeira ministra do país Yulia Tymoshenko fosse libertada da prisão.
Kiev anunciou inesperadamente na quinta-feira que vai travar os preparativos para assinar o acordo de associação com a União Europeia na cimeira de Vilnius esta semana, uma decisão que os diplomatas ocidentais disseram que foi tomada devido a pressões de Moscovo.
O Kremlin, que quer que a Ucrânia se junte à união comercial liderada pela Rússia, ameaçou uma retaliação comercial se a Ucrânia assinasse o acordo.



dn