Pai apertou o pescoço à menina, puxou-lhe os cabelos e depois atirou-a com violência contra a parede. Vítima fugiu em pijama e pediu ajuda aos vizinhos Uma menina, de 12 anos, foi espancada pelo pai, anteontem à noite, em S. João de Ver, Santa Maria da Feira. A criança fugiu para casa de uns vizinhos, a quem pediu ajuda. Apresentava ferimentos no pescoço e nas costas, e foi transportada para o Hospital de S. Sebastião, na Feira. O pai, um homem de 40 anos, foi identificado pela GNR. Poderá ser acusado de maus tratos. Na origem das agressões, de acordo com o relato da menor, está o facto de ela não comprar as senhas de refeição para a cantina da escola.

A criança recebeu tratamento médico na urgência do hospital e foi internada na pediatria, uma medida que visa também a sua proteção. Amanhã, será avaliada pelos psicólogos do hospital.
Segundo o que o CM apurou, o pai da criança apertou-lhe o pescoço, puxou-a violentamente pelos cabelos e atirou-a contra a parede. Desesperada, a criança fugiu para a casa de uns vizinhos, a cerca de 300 metros. "Estava apenas com o pijama vestido e pediu ajuda", contou ao CM um membro da família a quem a menina pediu socorro.
Os vizinhos foram falar com o avô da criança, que não terá dado grande importância ao caso, e por isso decidiram pedir ajuda através do 112.
"Somos amigos do pai, mas não podíamos ficar de braços cruzados", explica a família. A menina, que perdeu a mãe há cerca de cinco anos, estará a ser acompanhada por psicólogos desde os oito anos, contou o pai aos vizinhos. Atualmente, a menina vive com o pai e a madrasta. O Correio da Manhã tentou falar com o pai, mas sem sucesso.



cm