1.jpg

Inapropriado", "juvenil" ou apenas uma "atitude descontraída"? O autorretrato de Barack Obama com a líder dinamarquesa, tirado na homenagem a Nelson Mandela, relançou o debate na Net sobre o que é socialmente aceitável. As opiniões dividem-se, mas a primeira-ministra da Dinamarca já reagiu dizendo que considera que "não foi uma atitude deslocada".

"Também mostra que somos pessoas que se divertem juntas", considerou Helle Thorning-Schmidt, em declarações ao jornal dinamarquês "Berlingske", acrescentando que a foto "não foi uma atitude deslocada".
Recorde-se que o presidente norte-americano foi uma das mais principais figuras na cerimónia de homenagem a Nelson Mandela, na terça-feira. Para além do elogiado discurso e do histórico aperto de mão com o líder cubano, Raúl Castro, Obama também deu que falar ao participar no autorretrato (ou "selfie") com dois políticos europeus. A atitude não incomodou apenas Michelle Obama (que aparece nas fotos visivelmente constrangida), mas também a Internet, que se apressou a condenar aquele momento.
As fotografias correram mundo, com muitos jornais internacionais a considerarem o comportamento de Obama como inapropriado para um funeral. Umas dezenas de horas depois, no entanto, o cenário já era outro: as mensagens de choque e condenação iniciais deixaram de estar em maioria nas redes sociais (e nos jornais) e foram substituídas por esclarecimentos e defesas. A atitude do presidente norte-americano, embora apelidada de "juvenil", deixou de ser encarada como desapropriada por se tratar de uma cerimónia de homenagem mais alegre e descontraída e não de um funeral convencional.
Mesmo assim, nas redes sociais não se fala de outra coisa, com palavras como "Mandela", "Obama" e "selfie" (seguida de perto por "selfiegate", em alusão ao caso Watergate) a figurarem nos tops mundiais de redes como o Twitter, Facebook ou Google+.
Quem ganhou com este momento foi o Tumblr "Selfies at Funerals" (que ridiculariza quem tira autorretratos em funerais), que partilhou a imagem de Obama como publicação de encerramento. "O nosso trabalho está terminado", afirmou o autor da página, em tom satírico.



jn