1.jpg

Durante meses Sarah Mulinde, de 38 anos, conseguiu enganar mais de uma dezena de empresários da construção civil com falsas promessas de negócios com o governo de Moçambique. A mulher, que se apresentava como assessora jurídica do Consulado de Moçambique no Porto, foi detida em flagrante, anteontem à tarde, em Barcelos, a receber mais de dois mil euros.

O esquema era simples. Sarah Mulinde, que vive em Braga, contactava empresários da região ligados à construção civil ,e usando o cargo de destaque que ocupava no Consulado, aliciava-os a investir em Moçambique. Em troca de dinheiro, a falsa diplomata estabelecia contactos com o governo de Moçambique e tratava de toda a burocracia para a criação de empresas no país africano.

Com este esquema a burlona conseguiu enganar 12 industriais dos concelhos de Braga, Vila Verde e Barcelos, que foram lesados em mais de 100 mil euros. Os investigadores não descartam a hipótese de haver mais vítimas.

A arguida foi detida em flagrante pelo Núcleo de Investigação Criminal da GNR de Barcelos, na freguesia de Martim, num encontro com um empresário barcelense. Presente ontem a Tribunal, foi libertada e está obrigada a abandonar o País.


cm