A guarda costeira grega resgatou, esta sexta-feira, 37 pessoas, ao que tudo indica oriundas da Somália, que tentavam chegar à ilha de Lesbos, no mar Egeu.

Segundo disseram fontes da guarda costeira à agência espanhola EFE, os supostos somalis partiram da costa da Turquia, numa lancha insuflável, e tentavam atingir a ilha grega, quando foram detetados por uma patrulha esta manhã.
Os 37 ocupantes da lancha, entre os quais cinco mulheres, viajavam sem documentos e, após serem levados até ao porto mais próximo, foram detidos.
Na quinta-feira, também perto da ilha de Lesbos, foi detetada outra embarcação, com 15 cidadãos do Afeganistão, entre os quais três menores e quatro mulheres. No dia anterior, ao largo do mesmo local, tinham sido intercetados 14 cidadãos da Síria.
Já na segunda-feira, a guarda costeira grega havia resgatado 331 candidatos a imigrantes que pediam socorro, depois de navegarem à deriva, perto da ilha de Citera, no mar de Creta.
A melhoria das condições atmosféricas tem feito aumentar o número de embarcações que tentam alcançar território grego, que, nos últimos anos, tem sido uma das principais entradas na União Europeia para refugiados e migrantes de África e da Ásia.



jn