Na sequência da invasão de campo por parte dos adeptos do Zenit, o clube foi "penalizado devido à sua incapacidade para manter a ordem pública e a segurança no seu estádio".


A comissão disciplinar da Federação Russa de Futebol (RFU) puniu nesta quarta-feira, com uma derrota por 3-0, o Zenit de São Petersburgo, na sequência da invasão de campo no jogo de domingo frente ao Dínamo de Moscovo.


A equipa orientada pelo português André Villas-Boas foi ainda condenada ao pagamento de uma multa de um milhão de rublos (cerca de 21.000 euros) e a jogar os dois próximos encontros da liga russa à porta fechada.

"O Zenit foi penalizado devido à sua incapacidade para manter a ordem pública e a segurança no seu estádio, permitindo que os seus adeptos invadissem o campo", afirmou o responsável da comissão disciplinar da RFU, Artur Grigoryants.

No domingo, o jogo entre o Zenit e o Dínamo foi interrompido nos minutos finais, depois de alguns adeptos da casa terem invadido o terreno, colocando-se atrás da baliza da equipa moscovita que vencia por 4-2.

Quando as duas equipas se dirigiam para os balneários, alguns adeptos invadiram mesmo o relvado, e agrediram na cabeça o capitão do Dínamo Vladimir Granat.

Com a derrota, o Zenit perdeu a liderança da prova para o CSKA de Moscovo, que segue na frente com 61 pontos, mais um que a equipa de São Petersburgo.

Na terceira posição, com 59 pontos, segue o Lokomotiv de Moscovo, que na próxima jornada visita o CSKA de Moscovo.



lusa