A explosão ocorrida hoje num mercado de Urumqi, no noroeste da China, causou 31 mortos e mais de 90 feridos, anunciou a agência noticiosa oficial chinesa Xinhua. Dois veículos 4x4 avançaram sobre a multidão no mercado, enquanto explosivos eram lançados a partir dos carros.


Polícia e bombeiros junto ao local das explosões


A informação da Xinhua, que cita as autoridades locais, foi divulgada cerca das 13 horas (6 em Lisboa).
A explosão ocorreu ao princípio da manhã (hora local), num mercado ao ar livre perto do centro de Urumqi, a capital do Xinjiang, uma região autónoma da China, de maioria muçulmana.
Dois veículos 4x4 avançaram sobre a multidão no mercado, enquanto explosivos eram lançados a partir dos carros, tendo um deles acabado por explodir, informou a Xinhua, citando testemunhas do ataque. Os feridos foram transportados para o hospital, informou a polícia.
Chamas e densas colunas de fumo foram avistados e o local foi isolado.
Xinjiang é um território cerca de 17 vezes maior que Portugal e com apenas 23,5 milhões de habitantes, muito rico em recursos minerais, que confina com o Afeganistão, Paquistão e várias ex-repúblicas soviéticas da Ásia Central.


jn