O antigo milionário chinês Liu Han foi condenado à morte, esta sexta-feira, num dos maiores processos antimáfia julgados nos últimos anos na China, com 36 arguidos, anunciou o tribunal de Xianning, na província de Hubei.


O antigo milionário chinês Liu Han


Um irmão de Liu Han, Liu Wei, foi também condenado à morte. Os irmãos Liu e 34 outros arguidos foram acusados de vários crimes, incluindo homicídio premeditado e organização liderança e participação num "gangue criminoso", disse a agência noticiosa oficial chinesa Xinhua.
Liu Han, 49 anos, que chegou a ocupar o 230.º na lista dos homens mais ricos da China, era presidente do Hanlong Group, considerado o maior consórcio privado de Sichuan, uma das mais populosas províncias do país, com cerca de 85 milhões de habitantes.
O referido consórcio, criado em 1997 por Liu Han e outro associado, Sun Xiaodong, englobava dezenas de companhias, com negócios na exploração mineira, eletricidade, energia, finanças, imobiliário e outros setores.
Segundo a acusação, aqueles dois arguidos colaboraram com o irmão mais novo de Liu Han, Liu Wei, no "recrutamento de um gangue de bandidos" e o grupo evoluiu gradualmente para "uma organização criminosa relativamente estável".
A organização tinha 10 membros efetivos e outros 20 seguidores. Os irmãos Liu e Sun eram os organizadores e os líderes do grupo, diz também a acusação, citada na imprensa oficial.




jn