O autarca de uma aldeia no noroeste de França foi castrado e assassinado por um homem enraivecido pelo ciúme. O homicida suspeitava que Dominique Leboucher tinha um caso com a mulher.



A pequena aldeia de 250 habitantes de Bretteville-le-Rabet, na Normandia, foi palco deste violento crime, que terá tido motivos passionais.



O recém-eleito autarca da aldeia foi morto quinta-feira à noite, naquilo que um membro da sua equipa classificou como "um ato de loucura", refutando a teoria da infidelidade, revela a agência France Presse.
O marido ciumento suicidou-se depois de ter matado o autarca da localidade.



jn