Um grupo de encapuzados atacou e incendiou um autocarro de passageiros do Metropolitano de Caracas que circulava por uma avenida do leste da capital da Venezuela, disse hoje o presidente da Câmara Municipal de Chacao, Ramón Muchacho.



O ataque teve lugar pelas 17:30 de segunda-feira (23:00 em Lisboa), numa altura em que o autocarro circulava sem passageiros.




"Condenamos veementemente este ato de vandalismo", afirmou o presidente da Câmara Municipal de Chacao.
De acordo com o ministro do Transporte Terrestre venezuelano, o motorista do autocarro foi ameaçado pelo grupo de encapuzados, mas saiu ileso do "novo ataque fascista".
Também em Caracas, um grupo de manifestantes concentrou-se na Autoestrada Prados del Este em protesto contra o Governo venezuelano, colocando vários objetos atravessados no pavimento.
O protesto começou pelas 22:15 locais de segunda-feira (03:45 de hoje em Lisboa) e dificultou a circulação de viaturas, com muito motoristas a recuarem à procura de vias alternativas, por considerarem que a sua segurança estava comprometida.



dn