Dois trabalhadores da construção civil dizem-se dispensados porque o patrão não venceu as eleições para a Junta da União de Freguesias de Monte/Queimadela, em Fafe, onde se realizou novo sufrágio este domingo.


Agostinho e Jorge à entrada da empresa


Na segunda-feira, quando Agostinho Simões e Jorge Costa se apresentaram para trabalhar foram surpreendidos. "Ele fazia parte da lista PS/PSD e ameaçou--nos que se perdesse nos punha à porta. Não estávamos em nenhuma lista, mas ele disse-nos que se não votássemos nele que nos punha à porta, mas nós votamos em quem quisermos", explicou Agostinho, depois de surpreendido com "duas cadeiras à porta" do escritório da empresa.





















jn