Duas pessoas foram detidas na sequência da aterragem de emergência de um avião, na terça-feira, na capital da República Dominicana após um falso alarme de bomba, revela hoje a agência Efe, citando fontes próximas das forças de segurança.




Depois de uma exaustiva e prolongada inspeção ao avião, procedente da Bélgica com 274 passageiros a bordo, os especialistas determinaram ter-se tratado de um falso alarme, cujos autores terão de responder perante a justiça.

O avião da Jetairfly aterrou de emergência no aeroporto Internacional das Américas de Santo Domingo, quando o seu destino era Punta Cana, também na República Dominicana, após um telefonema para a torre de controlo que alertava para a alegada existência de uma bomba no interior da aeronave.
Após o aviso, o Plano de Contingência do Aeroporto Internacional das Américas, José Francisco Peña Gómez (AILA), de Santo Domingo, foi acionado.
A infraestrutura, que foi encerrada, começou entretanto a regressar à normalidade, apesar de pelo menos quatro voos terem sido afetados.
A chamada telefónica, realizada ao início da tarde, foi efetuada, segundo as mesmas fontes citadas pela Efe, em Santo Domingo.



jn