França-Honduras, 3-0

Confirma-se: está a ser o Mundial do golos. Muitos em quase todos os jogos, a apontar para uma média bem significativa de tentos por jogo.

Em jogo de sentido único, a França exibiu superioridade clara perante umas Honduras que talvez sejam candidatas a... equipa mais fraca das 32 que estão nesta fase final no Brasil.

Os franceses derrotaram claramente as Honduras, em jogo da primeira jornada do grupo E, por 3-0. A seleção gaulesa pôs fim à «maldição» dos primeiros jogos, uma vez que não marcava um único golo em jogos de arranque nas fases finais desde 1998.

Desta vez, o triunfo francês foi claro, e até podia ter sido mais gordo, perante umas Honduras muito defensivas e que atuaram toda a segunda parte com dez elementos.

O primeiro golo foi de Benzema, de penálti.

O segundo também pareceu ser, mas a FIFA atribuiu-o a Valladares, guarda-redes das Honduras, na própria baliza (após cabeceamento de Benzema, a bola bate no poste, baila sobre a linha e acaba por entrar, eventualmente por toque do guarda-redes hondurenho).

O terceiro, esse, foi sem qualquer dúvida do avançado do Real Madrid, que esteve em noite inspirada e pode ter-se lançado como candidato a melhor marcador do torneio.

A diferença de qualidade entre as duas seleções foi clara. O resultado de 3-0, sendo claro, até peca por escasso, porque a realidade do jogo mostrou uma tendência ainda mais acentuada em favor dos europeus.

A França revelou qualidade na construção, bom sentido ofensivo, mas algumas falhas no momento da concretização.

Pelo menos para já, poucos se terão lembrado da ausência de Ribery: a Franla mostrou boa circulação, tem boas armas no ataque, parece ser a clara favorita a vencer o grupo E.

Quanto às Honduras, se pontuarem neste Mundial, já será muito bom. Também é preciso ver que estamos perante uma seleção que nunca venceu um único jogo em fases finais e não marca para mundiais desde... junho de 1982.

Confira a FICHA e AO VIVO

Fonte: Mais Futebol