Austrália-Holanda, 2-3

A Holanda mostrou outra cara na segunda jornada do Mundial, mas ainda assim somou nova vitória, e está muito perto de garantir a qualificação para os oitavos de final.

Se a Espanha não vencer o Chile a «laranja» garante a passagem à fase seguinte ainda nesta quarta-feira, mas a verdade é que foi preciso sofrer bastante para vencer uma Austrália louvável, que por seu lado torce por uma vitória espanhola para continuar com possibilidades de apuramento (ainda que residuais).

Van Gaal apostou no mesmo «onze» que goleou a Espanha, mas perante um jogo de características completamente diferentes, a Holanda realizou uma exibição fraca. Acima de tudo pelas dificuldades em assumir as despesas do jogo, algo que não teve de fazer frente à «Roja».

Ainda assim a seleção holandesa colocou-se em vantagem aos 20 minutos. Robben livrou-se de um central ainda na linha de meio-campo e só parou quando marcou o terceiro golo na prova, igualando o alemão Thomas Müller.

Mas a resposta australiana foi rápida e vistosa. Setenta segundos Tim Cahill correspondeu a um cruzamento largo da direita com um fantástico pontapé de primeira, com o pé esquerdo, a fazer a bola bater ainda na barra antes de entrar.

Os «socceroos» animaram-se e criaram duas situações de relativo perigo logo a seguir, assustando Louis van Gaal, que aproveitou a lesão de Bruno Martins Indi para trocar o 3x5x2 pelo 4x3x3.

Mudança eficaz

Uma decisão feliz, já que Memphis Depay foi o grande obreiro da reviravolta holandesa.

Primeiro com a assistência para o empate, da autoria de Van Persie (58m), que não quis ficar atrás de Robben e também chegou aos três golos na prova.

O avançado do Man Utd falhará, contudo, o último jogo da fase de grupos, por ter visto um cartão amarelo.

Mas voltando a Depay, o extremo do PSV acabaria depois por apontar o golo da vitória, ao minuto 68, com um remate de fora da área, num lance em que Ryan parece mal batido.

À Austrália faltou algum traquejo nos momentos-chave.

Sobretudo tendo em conta que segundos antes do golo de Depay teve uma soberana ocasião para marcar, mas Oar, com tudo para marcar, optou por um cruzamento tenso para Leckie, que ao tentar finalizar de peito acabou por permitir a defesa fácil de Cillessen.

Tim Cahill teve de sair logo depois, aparentemente com problemas físicos, e as esperanças australianas ficaram reduzidas, pese embora o empenho até final. Ainda para mais o avançado falhará também a última jornada devido a castigo.

Fonte: Mais Futebol