Foram sequestrados 33 professores e estudantes universitários, sequestrados no passado dia 10 por rebeldes talibãs, no leste do Afeganistão.

O grupo foi colocado em liberdade esta noite, no distrito de Qarabagh, na província de Ghazni, no leste do país, disse o vice-governador, Mohammed Ali Ahmadi.
A libertação do grupo de docentes e alunos de uma universidade de Kandahar, no sul do Afeganistão, foi possível através da mediação de representantes tribais, da Cruz Vermelha e do Alto Conselho de Paz do Afeganistão, órgão criado para mediar o diálogo entre o Governo afegão e os talibãs.
O conflito afegão vive um dos momentos mais sangrentos desde a invasão dos Estados Unidos que acabou com o regime talibãs há 12 anos.
As tropas internacionais iniciaram em 2011 a retirada do Afeganistão, transferindo, de forma gradual, a responsabilidade pela segurança para o exército e polícia afegãos.
A missão da NATO no Afeganistão (Isaf) termina no final deste ano, ainda que os Estados Unidos tenham anunciado que pretendem manter 9.800 efetivos no país até à retirada total em finais de 2016.



jn