Selecionador pode aguentar até ao próximo mês. Fernando Santos é o maior candidato à sucessão, logo seguido de Vítor Pereira
Os dias de Paulo Bento à frente da seleção nacional estão contados, depois da derrota caseira frente à Albânia no domingo. Ao que o DN apurou, até pode haver um pedido de demissão do selecionador nacional nos próximos dias, numa conversa com o presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

A direção da FPF vai reunir-se nesta semana para analisar a derrota, até porque Fernando Gomes, na véspera do jogo, disse ser "crucial" a qualificação para o Euro 2016. Há quem admita que Paulo Bento pode ficar até ao jogo com a Dinamarca no próximo mês, mas o próprio treinador tem dúvidas de que seja bom para ele e para a equipa. Refira-se que Bento tem contrato até 2016, renovado no passado mês de abril.
Para o lugar de selecionador são apontados Fernando Santos, ex-selecionador da Grécia, e Vítor Pereira, ex-treinador do FC Porto, ambos livres, o que facilitaria as negociações.



dn