"Matei duas vizinhas para as roubar", disse, segunda-feira à noite, no quartel de Guimarães da GNR, onde se entregou, Artur Manuel Fernandes Gomes, natural de França. Depois, explicou detalhadamente a que crimes se referia e como os cometeu.



O primeiro homicídio, disse, foi cometido em Abril de 2012, em Joane, na Rua da Felizarda. Disse como matou a vizinha do lado, Odete Castro, reformada, 73 anos, cujo cadáver foi encontrado 12 dias depois. O segundo homicídio, confessou, ocorreu na Rua Cimo de Vila, em Paramos, Lixa, Felgueiras. Ali, matou a vizinha de cima, a comerciante Sónia Soares, 40 anos, em Abril.


Ou seja, este ex-operário fabril, desempregado, disse que matou duas vizinhas, segundo contou, com a ajuda da mulher, para lhes roubar dinheiro. Além destes dois homicídios, Artur Gomes confessou mais dois roubos, em Joane e em Fafe.



jn