Construção da nova sede dos serviços secretos alemães arrasta-se há quase dez anos e está envolta em polémicas. A última foi o misterioso desaparecimento das torneiras, que fez inundar o edifício.
É o edifício mais vigiado da Alemanha, escreve o jornalFrankfurter Allgemeine. Mas nem toda a segurança em torno da nova sede dos serviços secretos alemães conseguiu impedir que as torneiras do edifício fossem removidas e levadas misteriosamente.



Segundo a BBC, as torneiras desapareceram na passada terça-feira do complexo que está em construção desde 2006, após o Estado ter sido decidido que a sede dos serviços secretos da Alemanha passaria de Munique para Berlim.

O caso está em investigação e poderá significar prejuízos de muitos milhares de euros, já que uma quantidade substancial de água foi libertada quando as torneiras foram removidas, provocando inundações em vários pisos e inutilizando cabos e sistemas de ventilação. Para já, não há qualquer suspeito do alegado roubo e as autoridades não terão encontrado sequer sinais de arrombamento ou entrada forçada no futuro edifício daBND, na sigla alemã. A polícia alemã também não confirmou se o incidente irá atrasar ainda mais a conclusão da construção da sede dos serviços de inteligência, que se iniciou em 2006 e deveria ficar pronta em 2016 - mesmo que a data de abertura já tenha sido adiada várias vezes.
Recentemente, problemas técnicos não especificados já tinham colocado em dúvida a previsão de a agência começar a funcionar em Berlim até 2016, estimando-se que os trabalhos de construção pudessem ser prolongados até 2017. Em 2011, a revista Focus alemã noticiou o desaparecimento de plantas detalhadas de todo o complexo.
O misterioso desaparecimento das torneiras tem suscitado vários debates nas redes sociais e foram vários os políticos alemães que já se referiram ao problema chamando-lhe "Watergate", aludindo ao escândalo que, nos EUA, fez demitir o presidente Richard Nixon em 1974. Na Alemanha, porém, o termo é empregue de forma irónica e na sua versão literal, referindo-se à água que inundou o edifício na sequência do roubo das torneiras.



dn