O instinto e a coragem de uma cadela permitiram salvar a vida de um cachorro atirado criminosamente a um rio amarrada dentro de um saco de plástico. Doroty, a cadelinha que se transformou em verdadeira heroína na cidade de Poços de Caldas, interior do estado brasileiro de Minas Gerais, sentiu a aflição do outro animal e resgatou o saco de plástico do rio.

Sónia Marin, artesã apaixonada por cães, que passeava Doroty no bairro onde mora, conta que, de repente, a cadela começou a correr e desapareceu. Surpreendida e apreensiva, Sónia seguiu a cadela guiada pelo som dos seus latidos e chegou até à beira do rio, onde encontrou Doroty já ao lado do saco de plástico, muito agitada.

Ouvindo gemidos ténues dentro do saco, a artesã abriu-o e, espantada e emocionada, descobriu um cachorro, com aproximadamente cinco meses, já muito debilitado pela falta de oxigénio e por hipotermia. Sónia, mesmo não podendo ficar com o animal, pois já tem outros 30 cães em casa, levou a pequena cadelinha, a que baptizou de Vitória, para a habitação, deu-lhe um banho quente e comida, e agora procura alguém que queira adoptar e dar carinho ao indefeso animal que foi atirado ao rio para morrer.


IN:CM