Empresa norte-americana junta-se ao coro de protesto contra corrupção. Investigação da judicial pode ‘custar’ à FIFA um dos seus maiores patrocinadores.


As acusações de corrupção na FIFA poderão ter efeitos financeiros graves para a organização liderada por Joseph Blatter. Depois de McDonalds, Adidas, Coca-Cola e Hyundai mostrarem preocupação com o processo judicial, a Visa deixa um aviso claro.
“Caso a FIFA não reconstrua uma cultura de boas práticas éticas para restaurar a credibilidade do futebol aos olhos dos adeptos, iremos reavaliar o nosso acordo de patrocínio”, declarou a empresa de serviços financeiros em comunicado oficial.
Segundo o Wall Street Journal, a companhia norte-americana está mesmo a ponderar o final da relação com a FIFA, que está acordada até 2022. Apesar do escândalo, a organização que regula o futebol mundial continua com eleições marcadas para amanhã.


nm