Chuck Blazer admitiu que recebeu subornos para votar na África do Sul para acolher o Mundial2010 de futebol e providenciou subornos para França ganhar a organização de 1998.
O ex-membro do Comité Executivo da FIFA Chuck Blazer admitiu num depoimento, hoje revelado, que recebeu subornos para votar na África do Sul para acolher o Mundial2010 de futebol e providenciou subornos para França ganhar a organização de 1998.






O documento de 20 páginas, revelado hoje pela justiça norte-americana, referente a depoimentos de novembro de 2013, revela que Blazer se declarou culpado de extorsão e branqueamento de capitais.


"Desde 2004 até 2011, eu e outros membros do Comité Executivo da FIFA acordámos receber subornos para selecionar a África do Sul como nação sede do Mundial de 2010", reconheceu aquele que foi o homem forte do futebol norte-americano entre 1990-2011 e pertenceu ao Comité Executivo da entidade entre 1997-2013.
Blazer, que está suspenso pela FIFA de toda a atividade relacionada com o futebol, assumiu também que providenciou 'luvas', por volta de 1992, para 'comprar' votos favoráveis para que a França organizasse o Mundial de 1998.
Na terça-feira, Joseph Blatter demitiu-se da presidência da FIFA, na sequência do escândalo de corrupção que abala o organismo máximo do futebol, e pediu a marcação de um congresso extraordinário para eleição de um sucessor.



DN