Fotografia © KRQE | Via YouTube


Milhões de litros de água contaminada com metais pesados, incluindo ferro, cobre, arsénico e chumbo, foram vertidos para o caudal do rio.

O rio Animas, nos estados norte-americanos do Colorado e do Novo México, está tingido de amarelo e laranja após uma descarga de água contaminada, causada por um erro de uma agência do governo dos Estados Unidos.

"A magnitude disto é indescritível", disse a governadora do Novo México, Susana Martinez, após ter sobrevoado o rio, que já estava laranja em mais de 150 quilómetros da sua extensão.

A Agência de Proteção Ambiental (EPA, na sigla inglesa) tencionava limpar um tanque de contenção de uma mina, onde estavam depositados milhões de litros de água contaminada com metais pesados, incluindo alguns altamente tóxicos como arsénico, mercúrio e chumbo.

Mas em vez de purificar a água dentro do tanque, como estava planeado, a equipa perfurou sem querer o exterior do dique, vertendo mais de 11 milhões de litros de água contaminada para o rio Animas, de acordo com a televisão americana CNN.

https://youtu.be/3vO2VU5OOII

Os estados do Colorado e do Novo México declararam estado de emergência ambiental.

Os níveis de chumbo ao longo do rio eram 12 mil vezes superiores aos considerados aceitáveis pela EPA, o que poderá causar danos ambientais a longo prazo, mesmo muito após o desaparecimento da cor amarela do rio.

Também os níveis de mercúrio, berílio, cádmio e arsénico estavam muito acima do considerado aceitável.

Max Costa, da escola de medicina da Universidade de Nova Iorque, disse à CNN que os níveis de metais pesados eram chocantes, e que estava especialmente preocupado com o cádmio, pois é um metal facilmente absorvido pelas plantas.

Isso cria riscos de envenenamento e problemas de saúde mais tardios, causados pelo consumo das colheitas contaminadas.

A EPA está a analisar os possíveis efeitos da contaminação das águas do rio nos poços da região que são usados para a rega e mesmo para consumo humano.

In:Dn