O ataque remonta a dezembro do ano passado, onde pelo menos 140 pessoas perderam a vida, a maioria crianças.



A justiça paquistanesa condenou seis militantes talibãs ligados ao ataque a Peshawar à morte. Segundo apurou a BBC, junto de fontes militares, os autores do ataque tiveram direito a um “julgamento justo” antes de ser conhecido o veredito.
O caso remonta a dezembro do ano passado, onde uma escola militar pública foi alvo de um genocídio, do qual resultaram 140 vítimas mortais, a maioria crianças.

Desde o espoletar da série de ataques terroristas, a justiça paquistanesa alterou a constituição para permitir a criação de tribunais militares específicos para julgar suspeitos de terrorismo.
Em dezembro de 2014, cerca de 200 suspeitos foram condenados à morte, muitos deles sem terem sido julgados por delitos terroristas.


nm