Algumas possíveis causas de água no pulmão, cientificamente chamada de edema pulmonar, são:

Doença cardíaca;
Doença respiratória;
Câncer;
Afogamento;
Inalação de substâncias tóxicas, como o gás, por exemplo;
Anestesia;
Alergia a medicamentos ou interação medicamentosa;
Obstrução das vias aéreas superiores;
Transfusão sanguínea;
Infecção;
Pancada nos pulmões;
Altas altitudes como montanhismo;
Excesso de soro fisiológico intravenoso por erro hospitalar.
Eliminar a causa é fundamental para tratar um quadro de água no pulmão. Além disso, será necessário melhorar a função respiratória, retirando o líquidos dos pulmões e facilitando a entrada de ar através do tratamento adequado.

Tratamento para água no pulmão

No tratamento para água no pulmão, pode-se recorrer a medicamentos diuréticos, além de manter o indivíduo sentado, oferecer mais oxigênio através de uma máscara ou cateter de oxigênio, intubação, em que o paciente respira por aparelhos, retirar o soro e não oferecer líquidos.

Para evitar que mais líquidos venham a se acumular nos pulmões, a sua causa deve ser eliminada completamente.

Após avaliar os exames complementares e encontrá-los normais, o médico poderá dizer que o indivíduo está curado e conceder a alta hospitalar.