Página 5 de 18 Primeiro ... 4 5 615 ... Último
  1. #61
    Avatar de beselga
    Registo
    May 2007
    Idade
    42
    Posts
    225
    Já falta menos de uma semana para terminarem as inscrições.
    Quem está a pensar em vir à Beselga faça o favor de o fazer quanto antes para nos podermos organizar melhor.
    E quem já está inscrito faça o favor de regularizar a inscrição.
    Um grande abraço

  2. #62
    Avatar de beselga
    Registo
    May 2007
    Idade
    42
    Posts
    225

    Padrão [Crónica] Trilhos do Ceireiro - "O Regresso"

    Ao fim de alguns meses de ausência dos trilhos, o feriado de 8 de Dezembro foi a data do meu regresso. Logo de manhãzinha fui à garagem buscar a minha "menina" e esta, mal me viu, rejubilou de alegria pois, finalmente, saía do cativeiro. A consciência de um empenado levou-me a pensar que não poderia fazer muitos kms, por isso, meti-a no carro para o caso de termos que ser resgatados.
    Parei junto à Sapateira, um pequeno mas lindíssimo lugar onde já passámos algumas vezes em Passeios e Maratonas. A "menina" saltou da mala do carro como um cão salta do atrelado no 1º dia de caça.
    Após alguma hesitação resolvi aventurar-me no desconhecido.





    Passado cerca de 2kms, o trilho que seguia levou-me a estas casas, por isso, tive que voltar para trás mas não sem fazer um registo da minha passagem por este local.



    Voltei atrás até ao último cruzamento e segui pelo caminho que me deu na real gana. E fiz muito bem porque para meu espanto encontrei mais uma ponte fantástica na ribeira da Teja.



    Lá tive que parar para poder explorar o local. Para além da ponte há também alguns moinhos e outras construções em ruínas no local. A tentativa de realizar uma boa fotografia levou-me a tirar a temperatura da água.




    Esta zona merece uma visita com mais tempo mas não resisti a colocar mais uma foto da ponte.



    Parti muito mais animado, e mesmo a subir, desta vez ia de cabeça levantada para poder observar tudo. O caminho tinha que ir dar a algum sítio, caso contrário voltava para trás. Assim, já não dava como perdido o tempo despendido.



    Lá fui subindo até encontrar este caminho murado que parecia que me sugava com a intenção de me levar a algum sítio. Só consegui parar quando a subida se tornou mais íngreme e por causa das pedras serem escorregadias.



    Tinha chegado a uma pequena povoação, encostei a "menina" e toca a disparar em todos os sentidos. Onde estava?



    Subi mais acima e encontrei a resposta à minha pergunta. Atenção não se confundam (não sei como ainda ninguém se lembrou de fazer alguma patifaria como acontece em muitas placas por este país fora). De repente, lembrei-me de um amigo, que há alguns anos atrás tinha “arranjado” aqui uma namorada. Agora compreendo a dificuldade do rapaz para desencantar a namorada neste sítio isolado.



    É um local sossegado com uma vista espectacular onde ocorre a transição da paisagem entre a Beira e o Douro.



    Aqui não foi difícil escolher para onde seguir, como sofro de uma certa alergia ao asfalto, resolvi seguir por aqui.



    Só então me apercebi que já não mora ninguém na Canada. Parece uma aldeia fantasma onde as pessoas abandonaram as casas deixando tudo para trás.




    Cheia de fome de trilhos a minha "menina" já estava cheia de ciúmes e parecia querer dizer-me: “ afinal vieste para andar ou tirar fotografias?”



    Ao afastar-me ainda tive tempo para tirar mais uma foto. É mais um exemplo como o interior de Portugal está a ficar desertificado.



    Com uma bonita paisagem como pano de fundo nem parecia que estava a subir.



    Havia mais intensidade no olhar que no pedalar, por isso a sensação de que não estava a subir. Ao olhar em frente estava a chegar ao topo desta montanha e a curiosidade de saber o que estava do outro lado aumentava.



    Ao chegar ao topo consegui identificar a aldeia de Ranhados o que fez com que ficasse mais à vontade. Encontrei uma pequena estrada por isso resolvi meter-me logo na primeira cortada que encontrei. Fui sempre a descer pelo meio de uma vinha (a esperança que tivesse saída era muita) mas já lá no fundo vi que o caminho não tinha seguimento. Como voltar para trás estava fora de questão, lá fui andando pelo meio dos terrenos (descer e subir muros, passar arames, pelo meio de culturas). Já não me metia numa destas desde os primeiros tempos de BTT, há alguns anos atrás. Esta situação fez-me recordar aqueles passeios aos Domingos de manhã em que três "maçaricos" aventureiros se metiam sempre em apuros por não conhecerem a região mas terem o espírito aberto à descoberta.
    Ao fim de algumas peripécias lá encontrei este caminho e resolvi segui-lo pois já não estava com vontade de inventar, pelo menos naquele momento.



    Percorridos alguns kms, para meu espanto, encontrei um nabal florido bem fora de época.



    Passei nas imediações de Ranhados e perguntei a umas pessoas se havia algum caminho que fosse dar à Barragem sem ser pelo alcatrão. Disseram-me que sim mas era um caminho muito mau que não dava para se passar bem (maravilha pensei eu). Despedi-me e segui as instruções dadas. Ao fim de algumas centenas de metros avistei algo já bem conhecido. Do outro lado estava a descida com regos até à Barragem onde passámos na última Maratona.



    Estes cogumelos não são comestíveis mas são atractivos.



    Na minha previsão ainda ia passar lá em baixo, tendo pela frente uns entusiasmantes kms.



    De facto, foi uma descida cheia de adrenalina até ao fundo onde pude encontrar o bem conhecido rio Torto. Também nesta zona há muitas quintas e moinhos.



    No meio do mato encontrei esta macieira e pude saborear uma verdadeira maçã biológica. E que bem me soube.



    No seguimento, encontrei estes bonitos marmeleiros. Os marmelos não tinham sido apanhados, muitos deles jaziam pelo chão a apodrecer mas outros ainda estavam bons e libertavam um aroma muito agradável.



    Ao aproximar-me do rio Torto encontrei esta planta muito bonita. Trata-se da gilbardeira, uma espécie protegida usada não só como fins ornamentais, mas também na indústria e na medicina.



    Segui junto ao rio Torto até à Barragem de Ranhados. Este rio cada vez me surpreende mais pois por onde passa é tudo muito belo.



    Cá está a barragem de Ranhados. A partir daqui já é território conhecido para mim e para muitos que já nos concederam o privilégio de participarem numa das nossas provas de BTT.



    Já do outro lado dá para avistar por onde passei.



    A vista para o Douro.



    A vista para o Souto.



    A descer faz-se bem melhor. Também como vou sozinho posso ir a pé pois ninguém vê.




    Já no alto dá para ter uma melhor vista sobre a Barragem. Como o resto do trajecto já foi esmiuçado em outros relatos termino este por aqui, pois ainda tenho que dar muito aos cranques e já estou atrasado para o almoço e a outra menina chateia-se.



    Não resisti a colocar mais esta foto pela serenidade que transmite.




    Em conclusão não andei muito mas também não foi preciso pois cheguei a casa muito satisfeito. Gosto muito de Passeios organizados, mas estes a solo permitem-nos desfrutar melhor da natureza.

    Quem sabe se parte deste passeio não será incluído numa prova de BTT a realizar no futuro…

    Um grande abraço

  3. #63
    Avatar de beselga
    Registo
    May 2007
    Idade
    42
    Posts
    225
    Encontra-se disponível a Versão Beta do Vídeo da 5ª Maratona de BTT" Nos Trilhos do Ceireiro" em AHCRB Beselga.
    Um grande abraço

  4. #64
    Avatar de beselga
    Registo
    May 2007
    Idade
    42
    Posts
    225

    Padrão 6 Horas de Resistência BTT - Beselga - 18 de Abril de 2010

    A Associação Humanitária Cultural e Recreativa Beselguense, com o intuito de inovar e proporcionar novas experiências aos seus associados e simpatizantes, vai realizar no dia 18 de Abril de 2010 uma prova de 6 horas de Resistência de BTT.

    A prova desenrola-se em circuito fechado numa das zonas mais emblemáticas da Beselga. O percurso está ainda em fase de estudo e terá uma extensão de cerca de sete quilómetros, abrangendo a parte mais antiga e histórica da Beselga, caminhos agrícolas, single tracks, subidas, descidas, zonas técnicas e zonas planas onde se poderá rolar a grande velocidade.

    Enfim, um percurso bastante variado, no sentido de ser ao agrado de todos.

    Os BTTistas podem optar por realizar a prova individualmente ou por equipas de dois elementos, havendo troféus para os primeiros 3 classificados conforme as categorias.

    Serão 6 horas a pedalar Nos Trilhos do Ceireiro mas, com certeza, ainda mais tempo de convívio salutar que culminará com o já tradicional almoço beselguense.

    Contamos com a vossa presença!


    Entidade Organizadora
    Associação Humanitária Cultural e Recreativa Beselguense

    Data do Evento
    18 de Abril de 2010

    Local
    Beselga - Penedono

    Percurso
    Aproximadamente 7kms(sujeito a alteração)

    Nível de Dificuldade
    Médio/Alto

    Participação
    Individual e a Pares - Masculino e Feminino

    Inscrições
    - Inscrição feita online, por e-mail ou carta em ficha própria.
    - O valor da inscrição é de 13€ e inclui: seguro desportivo, abastecimento fixo, almoço, banho, lavagem da bicicleta e lembrança.
    - O preço por acompanhante para o almoço com idade entre os 6 e 10 anos é de 5€, com idade superior a 10 anos é de 10€.
    - A inscrição só será válida após a recepção do comprovativo de pagamento.

    Data Limite de Inscrições
    - 14 de Abril de 2010


    Secretariado
    Sábado - Associação Beselguense
    Domingo - Associação Beselguense

    Contactos
    • Eugénio - 966663452
    • António - 966665461
    • Tiago - 969687842
    • Associação - 927890574
    [email protected]

    Apoios
    IPJ
    INATEL
    Bombeiros Voluntários de Penedono
    GNR de Penedono
    Junta de Freguesia de Beselga
    Câmara Municipal de Penedono
    Governo Civil do Distrito de Viseu

    Programa

    Sábado 17 de Abril.

    - 16h:00 – Abertura do Secretariado com distribuição dos números e documentação.
    - 21h:00 – Encerramento do Secretariado.

    Domingo 18 de Abril.

    - 7h:30 – Abertura do Secretariado com distribuição dos números e documentação.
    - 8h00 - Abertura do circuito
    – 9h45 - Informações e esclarecimentos aos atletas.
    - 10h:00 – Início da Prova


    Brevemente o Regulamento,Ficha de Inscrição da Prova e mais informações em :
    AHCRB Beselga






  5. #65
    Avatar de beselga
    Registo
    May 2007
    Idade
    42
    Posts
    225
    Só já faltam três meses para a primeira Prova de Resistência organizada pela Associação Beselguense.

    É sem dúvida um regresso ao passado quando nos aventurámos a organizar o 1º Passeio de BTT em 2003 e a 1ª Maratona em 2005.

    A experiência adquirida ao longo dos anos é uma mais-valia para que tudo possa correr da melhor forma. Da nossa parte tudo faremos para não defraudar as vossas melhores expectativas.

    A Natureza é que não vai desiludir de certeza, pois nesse aspecto consideramo-nos uns privilegiados.

    Um abraço

  6. #66
    Avatar de beselga
    Registo
    May 2007
    Idade
    42
    Posts
    225
    No Sábado, foi dia de mais uma volta ao percurso. Estando este quase definido
    ainda falta falar com um ou outro proprietário o que será feito a curto prazo.
    Apesar de estar bastante escuro e com uma grande probabilidade de chover levámos
    a máquina fotográfica para fazer a primeira cobertura fotográfica ao percurso.
    Este cruzeiro construído para assinalar a Restauração da Independência foi o eleito
    para a abertura deste pequeno registo fotográfico.



    Há muitos anos que este forno não cumpre a missão para o qual foi destinado.
    Situado na parte mais antiga da Beselga, a “boca” está tapada com medo que
    possa reclamar a sua existência. Quando era rapazote ainda me lembro por alturas
    da Páscoa de cozerem os bolos da Páscoa (folar), doces e pão neste forno.



    A Ponte Romana é um dos "ex-líbris" da Beselga.



    A ponte vista de outro ângulo, tentando camuflar alguns dos erros cometidos.
    As últimas intervenções não nos agradam nada mas isso dava outro tema de conversa.



    A casa mais distante é a casa da Fontaínha. Consta-se que seja a casa mais antiga da Beselga.



    Os únicos espectadores se calhar pela fraca performance dos atletas.
    É um grande exemplo para a Humanidade, a sã convivência apesar das diferentes raças e cores.
    Uma imagem ternurenta que não foi captada pela câmara mas está registada
    na nossa memória foi uma ovelha a amamentar dois cordeirinhos: um branco e um preto.



    O “Quintinho” é uma das zonas mais bonitas da Beselga onde ainda existe
    uma grande mancha de castanheiros.



    É de salientar que grande parte do percurso é ladeado com muros de granito
    feitos pelos nossos antepassados.



    Esta é a entrada para uma espécie de túnel com piso almofadado com as folhas
    dos carvalhos do último Outono.



    São algumas centenas de metros em que parece que vamos a voar,
    contudo é necessário algum cuidado com algumas pedras que se escondem
    por baixo da folhagem.



    Para além da beleza, esta é uma das minhas partes preferidas por ser a descer.



    Contudo, não deixa de ser uma das partes mais técnicas.



    Será concerteza uma das partes que não vai cansar,
    pois a cada volta há sempre novos detalhes a descobrir.



    O que resta de um sistema de rega tradicional “a nora”.
    Ao fundo podemos ver a Capela do Nosso Senhor dos Passos outro dos “ex-libris” da Beselga.



    Esta é uma das quatro ribeiras que banham a Beselga.
    Estas “artérias” irrigam o solo e fazem florescer a vida a cada ano.
    A água corre veloz como se fosse atrasada para a Primavera.



    Durante o percurso temos a oportunidade de ver a Beselga de forma privilegiada.



    Ao contrário dos outros eventos de BTT organizados por nós este decorre
    exclusivamente em terras beselguenses.
    Para além de explorarmos alguns locais do percurso em “ alta definição",
    vamos aproveitar para vos darmos a conhecer melhor a Beselga e a sua História.

    Neste momento, estou na frente pois já efectuei quatro voltas ao percurso.
    Grande abraço

  7. #67
    Avatar de zideco
    Registo
    Sep 2006
    Idade
    44
    Posts
    630

    Padrão BTT: Cross Country Celeirós-Sabrosa a 21 de Fevereiro


    O Cross Country Celeirós-Sabrosa realiza-se a 21 de Fevereiro no concelho de Sabrosa. A Prova de Cross Country é promovida pela Associação de Ciclismo de Vila Real e pelo Clube BTT Team Penagoyam, com os apoios da Federação Portuguesa de Ciclismo, Câmara Municipal de Sabrosa e Junta de Freguesia de Celeiros.

    Estão previstos prémios monetários, troféus para os três primeiros classificados de cada categoria e lembranças para todos os participantes


  8. #68
    Avatar de zideco
    Registo
    Sep 2006
    Idade
    44
    Posts
    630
    Aqui fica o Programa (21 Fevereiro):
    09H00 -Abertura do Secretariado e do circuito para treinos livres
    13H30 -Encerramento do Circuito e Secretariado
    13H00 -Partida da corrida (C1) para Cadetes, Femininos e Promoção
    15H00 -Partida da corrida (C2) para Juniores, Veteranos, Sub23 e Elites
    17H00 -Cerimónia de Entrega de Prémios para Todas as Categorias


  9. #69
    Avatar de beselga
    Registo
    May 2007
    Idade
    42
    Posts
    225
    Uma prova de resistência não se reduz apenas à perseguição dos primeiros lugares, mas também à experimentação das possibilidades de cada um, de forma saudável e agradável.

    Num percurso de 9kms, a familiaridade torna-se mais próxima. Um pai pode acompanhar um filho, o marido a esposa, um amigo outro amigo, incentivando-se e aconselhando-se quanto ao número de voltas a fazer, quer de forma ininterrupta, quer descansando.

    E que no fim cada um possa dizer: o meu corpo correspondeu à minha alma.


    Um abraço

  10. #70
    Avatar de beselga
    Registo
    May 2007
    Idade
    42
    Posts
    225
    A Beselga(do étimo latino Basilicam) é uma das nove freguesias do concelho de Penedono
    com cerca de 350 habitantes .
    Há apenas algumas décadas seríamos três vezes mais e então os Ceireiros, de burro, de comboio,
    de bicicleta, percorriam dois terços de Portugal para venderem o artesanato aqui produzido.
    Nestas raízes é possível entender o espírito de aventura dos beselguenses.





  11. #71
    Avatar de beselga
    Registo
    May 2007
    Idade
    42
    Posts
    225
    A Prova de Resistência por ser novidade (pelo menos para nós) tem suscitado algumas dúvidas que procuraremos esclarecer.
    A ideia que erradamente tem transparecido é que os participantes têm que andar as 6 horas ininterruptamente.
    O que se pretende nestas provas é dar o maior número de voltas ao percurso. Contudo, cabe a cada um gerir o tempo da prova, ou seja pode parar para se alimentar ou simplesmente descansar.
    Podem ainda optar por equipas de dois, e enquanto um anda o outro descansa. Por exemplo podem trocar a cada hora ou a cada volta…fica ao critério de cada equipa.
    Como já foi dito a prova de resistência oferece muitas possibilidades, pois cada um pode testar os seus limites, servir de treino ou apenas para “esticar as pernas”.
    Ao contrário do que se possa pensar, é indicado para os que estão a iniciar ou com menos preparação, pois fazerem duas ou três voltas ao percurso para começar já não é mau (9 x 3 = 27 kms). Ainda neste sentido, é uma prova em que os mais novos se podem iniciar no mundo do BTT, pois para além da curta distância neste tipo de provas, como é em circuito fechado e com muita gente ao longo do mesmo oferece uma grande segurança. Finalmente, há quase sempre alguém ao pé de nós e cada passagem na meta é motivo de ânimo para mais uma volta.
    No fundo, nestas provas podemos ter as duas faces da mesma moeda: a competição e o lazer.

    Um grande abraço.

  12. #72
    Avatar de beselga
    Registo
    May 2007
    Idade
    42
    Posts
    225
    Quanto mais o Ser Humano se aventura no desconhecido mais tem necessidade de protecção através da fé.
    Por isso, os Ceireiros não foram parcos em erigir monumentos religiosos de acordo com as suas posses.







  13. #73
    Avatar de beselga
    Registo
    May 2007
    Idade
    42
    Posts
    225
    No domingo passado foi dia de mais uma incursão a solo pela Natureza. Desta vez, fui para o Universo conhecido uma vez que tinha a finalidade de abater algumas gorduras acumuladas nos últimos tempos e ganhar alguma forma física. A Ribeira da Teja foi uma vez mais o destino escolhido por isso não me vou alongar muito nos comentários pois esta zona já foi muito esmiuçada noutros relatos.
    Apenas quero realçar que, para além da beleza rara da paisagem, pedalar junto à ribeira com o barulho da água a correr também tem efeitos terapêuticos, pois ao fim de alguns kms percorridos o stress acumulado tinha desaparecido.
    Apesar de ser uma zona bem conhecida tive a mais agradável da surpresa vivida em passeios desta índole…









    Pois é meus amigos não adivinham quem está de Regresso às nossas paragens. Neste dia tive o privilégio de avistar um belo exemplar de um Lobo Ibérico e como amante da Natureza não podia de me deixar de sentir muito feliz. Já tinha ouvido falar que estavam a repovoar a zona mas vê-lo ali a uns escassos metros de distância foi muito bom. Foi tão bom que quando me lembrei da foto já ele estava muito afastado, contudo aqui fica uma foto de um lobo muito idêntico ao que avistei, retirada da Internet.



    Este é um facto inolvidável e espero, sinceramente, que o lobo permaneça por cá e que possa prosperar. Também não é meu intuito alarmar ninguém pois podem vir para cá pedalar à vontade. Ao contrário do que a literatura infantil e não só nos incutiu o lobo não é perigoso.
    Sinceramente, é preciso ter mais cuidado com alguns cães.

    Um abraço

  14. #74
    Avatar de beselga
    Registo
    May 2007
    Idade
    42
    Posts
    225
    Apesar de ainda faltarem alguns pormenores que à partida estariam prontos nesta altura informamos que as inscrições para a 1ª Prova de Resistência em terras beselguenses estão oficialmente abertas.
    Uma vez que é novidade para nós tem sido uma correria contra o tempo. Para além da logística habitual temos adquirido alguns equipamentos para que vos possamos receber da melhor forma.
    Pedimos a todos os interessados o favor de fazerem as inscrições o quanto antes.
    Um abraço

  15. #75
    Avatar de beselga
    Registo
    May 2007
    Idade
    42
    Posts
    225
    Aqui fica o gráfico de altimetria do percurso e respectivo acumulado.



    Desnível Acumulado: 153,81 mts (Perfils)

    Um abraço

Página 5 de 18 Primeiro ... 4 5 615 ... Último

Tópicos Similares

  1. Lista canais NOS Cabo (fibra) Zona de Vila Real
    Por rikrodrigues no fórum Listas de canais
    Respostas: 8
    Último Post: 11-10-2015, 13:04
  2. Respostas: 0
    Último Post: 07-11-2013, 10:32
  3. Javali em Vila Caiz (Amarante)
    Por maar3amt no fórum Caça
    Respostas: 10
    Último Post: 07-08-2011, 17:05
  4. Castas de moscatel e uva de mesa em zona de vinho verde (Amarante)
    Por maar3amt no fórum Off Topics & Convivios
    Respostas: 0
    Último Post: 04-08-2010, 19:19
  5. Mata da Devesa (Ataíde, Vila Meã, Amarante)
    Por maar3amt no fórum Lugares de Portugal/Mundo
    Respostas: 0
    Último Post: 13-07-2010, 18:04

Tags para este Tópico

Permissões de Postagem

  • Você não pode iniciar novos tópicos
  • Você não pode enviar respostas
  • Você não pode enviar anexos
  • Você não pode editar suas mensagens
  •  

Conectar

Conectar