Avião despenha-se com 45 pessoas a bordo




Aparelho estava a aterrar no Sudão do Sul. Autoridades garantem não haver mortes, apenas 14 feridos


Um avião comercial com 45 pessoas a bordo despenhou-se esta segunda-feira no momento da aterragem no aeroporto da cidade de Wau, noroeste do Sudão do Sul, mas não se registaram vítimas mortais, referiram responsáveis locais. O responsável pelo aeroporto, Stephen Youngule, garantiu que todos os passageiros e tripulação sobreviveram ao embate. O avião terá tocado no solo, e voltou a ser projetado antes de se imobilizar e incendiar. Youngule disse que uma das saídas de emergência foi acionada, permitindo que todas os passageiros fossem retirados, alguns com ferimentos. "Recebemos 14 doentes que foram hospitalizados com urgência e o seu estado é considerado estável", declarou o ministro da Informação do estado de Wau, Bona Gaudensio. "O tempo não está bom. A visibilidade não tem estado boa e (o avião) estava a aterrar de este para oeste quando caiu fora da pista. Penso que o piloto não estava a ver bem a pista", disse Paul Charles, engenheiro no aeroporto de Wau, no noroeste do país. As imagens que circulam nas redes sociais mostram um fumo negro e espesso a sair do avião, que ficou completamente queimado, exceto na cauda, onde pode ver-se o emblema da companhia aérea local South Supreme Airlines. O ministro da informação, Bona Gaudensio, confirmou que há 14 feridos, todos eles estáveis. Não é claro se o resto dos passageiros estão vivos. "Havia 40 passageiros e cinco tripulantes (a bordo). Não tenho qualquer informação", disse por seu turno Gabriel Ngang, gestor da South Supreme Airlines. A mesma fonte disse que o avião vinha da capital, Juba. Em novembro de 2015, 36 pessoas morreram quando um Antonov da era soviética se despenhou pouco após descolar de Juba. Dois sobreviventes foram retirados dos escombros, mas um deles acabou por morrer.

Correio da Manhã