Faça o que fizer, não use as cabinas do meio.



Quando tem de ir a uma casa de banho, seja numa estação de serviço, no ginásio ou num restaurante, que cabina é que escolhe?


Esta pode parecer uma escolha aleatória mas, segundo os especialistas, pode pô-lo em maior ou menor risco de apanhar infeções.

Pode parecer-lhe que ao escolher a sanita mais distante da porta estará a expôr-se a menos germes e vírus, mas saiba que é exatamente o contrário.

O Independent revela que ao contrário do que se possa pensar, a sanita mais próxima da porta da casa de banho é, na verdade, a menos utilizada – especialmente pelas mulheres.

“Os especialistas teorizam que tendemos a ‘saltar’ a primeira sanita em favor das mais afastadas da porta para ter um pouco mais de privacidade”, segundo explicou o Dr. Mehmet Oz no Sharecare.

Como a sanita próxima da porta acaba por ser a menos utilizada, isso faz com que seja a que contém níveis mais baixos de bactérias, pelo que será a melhor escolha para evitar o risco de infeções.
..

Já as cabinas do meio, o melhor é evitá-las ao máximo, pois são tendencialmente as mais escolhidas e por isso poderão ter mais bactérias e vírus.