Só este ano serão diagnosticadas 1,7 milhões de mulheres com cancro da mama. É assim que começa o vídeo que apresenta o EVA, um soutien inteligente criado por Julian Rios Cantu, um estudante de 18 anos do México que pretende detetar cancro da mama em estado inicial.

“A EVA é uma rede de biosensores que cobre todo o seio da mulher, mede os dados da temperatura, analisa-os e envia a informação para uma aplicação em qualquer computador. Assim que haja uma malformação no seio ou um tumor, há uma vascularização em excesso, portanto quando maior fluxo for o fluxo de sangue maior será a temperatura”, explica Rios Cantu.

Este soutien inteligente foi o grande vencedor do principal prémio dos Global Student Entrepreneur Awards (GSEA) onde participaram outros 13 estudantes, valendo a Rios Cantu cerca de 20 mil dólares.

IN:NM