Jessica Daya decidiu abdicar de ter relações sexuais durante um ano, na tentativa de encontrar o seu homem perfeito.

A decisão aconteceu depois de a mãe de Jessica ter morrido, vítima de cancro. A mulher, de 44 anos, e mãe de dois filhos, achou que ao abdicar desta parte da relação iria começar a dar valor a outros aspetos mais importantes num homem.

Durante os 12 meses, Jessica não deixou de namorar, contudo tornou-se bastante exigente naquilo que queria fazer com os namorados, e acabou mesmo duas relações depois de ter beijado os companheiros, considerando que já tinha ido longe demais, reporta o The Mirror.

"Senti que estava a trair o meu celibato e não quero fazer isso porque adoro a minha vida livre de sexo", diz, revelando que a sua decisão surgiu na tentativa de deixar a sua mãe feliz com a sua nova forma de vida.

Jessica admite mesmo que por vezes "sente falta de sexo", mas sente que esta decisão a torna mais confiante, uma vez que se sentia "bastante dependente depois de dormir com um homem".

A mulher está a contar a sua experiência em livro e revela que está a pensar manter o seu celibato durante mais tempo. E aconselha: "Todos deveriam experimentar".