A artista luxemburguesa Deborah de Robertis foi detida no domingo no Museu do Louvre em Paris. Deborah, de 33 anos, surpreendeu todos os visitantes do famoso museu ao sentar-se na plataforma de madeira por baixo da Mona Lisa, seminua, e exibir a vagina para todos os presentes.

Na performance artística, feita em frente da mais famosa obra de Leonardo da Vinci, Deborah de Robertis gritava "Mona Lisa, a minha vagina, os meus direitos de autor" para dezenas de turistas incrédulos.

"O meu objetivo não era exibir os meus genitais. Queria apenas copiar uma fotografia famosa da Valie Export [artista austríaca que ficou conhecida pelas performances sexualmente provocantes na década de 1970]. A minha mensagem era questionar o lugar das mulheres artistas na história da arte. É por isso que é necessário que eu faça as minhas performances em museus", justifica a artista.

Deborah, que já tinha causado polémica ao exibir os genitais e posar nua no Museu d’Orsay, em 2014 e 2016, foi levada para fora do museu pelos seguranças e foi prontamente detida. Esteve sob custódia policial durante dois dias antes de ser presente a um juiz.

Está acusada de exibicionismo e agressão, por ter mordido um segurança do Museu do Louvre, e vai começar a ser julgada no dia 18 de Outubro. "A questão judicial neste caso é escandalosa. Não é exibicionismo se não houver o desejo de atacar alguém sexualmente, de assédio, o que é exatamente o contrário do que faz esta artista", considera a advogada de Deborah de Robertis.

Ler mais em: CM