A Wiessman, que tem como símbolo uma lagartixa, volta no próximo ano a estar disponível no mercado e pretende regressar pela porta grande através do apoio da sua parceira de longa data, a BMW.





A Wiessman vai regressar ao ativo já no próximo ano, prometendo voltar a seduzir com as suas propostas de desportivos de estilo retro com elevadas performances. A ideia da pequena marca alemã passa por combinar um estilo inspirado em outras eras com as performances superiores oferecidas pelas tecnologias atuais. Assim estes “novos clássicos” conseguem aliar o melhor de dois mundos, seduzindo os que gostam daquele visual mais “antigo” de décadas passadas mas também os que não dispensam o requisito de sentir o coração a bater mais rápido quando pressionam o pedal do lado direito, graças às performances de topo que os automóveis com as mais recentes tecnologias oferecem.



Para isso, a Wiessman vai voltar a contar com o apoio da BMW, sua parceira entre 1993 e o ano em que fechou portas, 2014. Durante esse período a casa bávara forneceu os blocos de seis cilindros do Wiessman MF e também os mais potentes V8 4,4L e V10 5.0L que equiparam, respetivamente, os MF4 e MF5. A marca fundada pelos dois irmãos Wiessman também anunciava uma excelente ligação ao solo, e o logo da marca era mesmo uma lagartixa pois a fabricante germânica dizia que os seus carros “se colavam ao solo como um lagartixa às paredes”. Agora a opção será pelos motores V8 Twinturbo da marca bávara, que na gama da BMW alcançam patamares de potência entre os 400CV e os 600CV e equipam máquinas como o X6 M e o M5.