Foi há cerca de um ano que a italiana Piaggio deu a conhecer o seu projeto de desenvolvimento da mítica Vespa a funcionar de forma 100% elétrica. Para a empresa, este será mais um passo para reduzir dentro das cidades os gases com efeito de estufa e a própria poluição sonora.

Esta mota já está pronta e 2018 será o ano do seu lançamento ao público.

Vespa – A origem



A Vespa, uma scooter italiana, surgiu pela primeira vez a 1946. 15 exemplares desenvolvidos por Enrico Piaggio e o engenheiro aeroespacial Corradino D’Ascanio. Depois da segunda Guerra Mundial esta começou a ser produzida de forma mais intensiva com um grande boom de vendas nos anos 50 e 60, sendo hoje um verdadeiro ícone no universo das scooters.
Esta mota que até aos dias de hoje continua a ser comercializada está a prestes a receber um novo membro na sua linha de produtos, uma mota 100% elétrica.
Vespa Elettrica

Vespa Elettrica não é apenas uma scooter elétrica, é uma Vespa elétrica. É uma obra de arte contemporânea com um coração tecnológico
Pode ler-se no comunicado de imprensa da Piaggio.


Em termos de design, as linhas da Vespa mantém-se inconfundíveis, ao contrário do que se pretende criar com a nova Famel elétrica em Portugal.

Esta nova mota 100% elétrica irá ser capaz de atingir um desempenho superior àquele que as scooters tradicionais de 50cc conseguem atingir atualmente, e poderá conseguir uma autonomia de 100 km com uma só carga. Segundo a marca, esta demora cerca de 4 horas a carregar na sua totalidade.
Cidades mais limpas e silenciosas

Esta é uma mota assumidamente citadina, seguindo a tendência dos veículos do futuro, mais económicos, menos ruidosos e menos poluentes.

Mas esta não é só uma Vespa elétrica, é também mais um veículo conectável. Com um sistema Vespa Multimedia Platform integrado, o condutor pode ligar o seu smartphone à Vespa.


Ainda sem indicação do preço a que será disponibilizada, esta mota será distribuída em todo o mundo já no próximo ano, em cromado com pormenores disponíveis em sete cores diferentes.